Fonte: Serasa Experian

No próximo domingo será o Dia das Mães e muitos filhos estão comprando seus presentes por meio de lojas virtuais. Sem dúvida essa é uma forma bastante cômoda, não há perda de tempo, se evita o trânsito, problemas com estacionamento, é possível comparar produtos e preços, tudo apenas num click. É preciso, no entanto, tomar alguns cuidados para que um dia tão especial não se transforme numa enorme dor de cabeça. Mauricio Balassiano, diretor de Certificação Digital da Serasa Experian, alerta para o fato de que há muitos sites inseguros no mercado. “Mapeamento recente feito para a Serasa Experian pela consultoria BigData Corp mostrou que 30% dos sites do país não estão seguros, não possuem o certificado de segurança (SSL – Secure Socket Layer), uma ferramenta importante para websites que transacionam dados como cartões de crédito. Quando avaliados somente os sites de comércio eletrônico, um em cada cinco sites (19%) não está seguro”.

Sem esse tipo de segurança, os dados do consumidor podem estar vulneráveis. Além disso, nesses períodos é muito comum a tentativa de ataques por parte de hackers e cibercriminosos por meio do envio de emails falsos com ofertas mirabolantes e outras vantagens. “Fazer compras por meio das lojas virtuais sem dúvidas é bastante prático, mas para evitar frustrações, convém tomar alguns cuidados bastante simples, mas muito importantes”, adverte Balassiano.

Veja a seguir algumas dicas:

  1. Desconfie sempre de ofertas com preços muito abaixo do mercado. Emails com valores, promoções e vantagens muito especiais merecem total desconfiança. Nesses momentos, é muito comum que os cibercriminosos usem nomes de lojas bastante conhecidas para tentar invadir os dados do seu computador. Eles se valem de e-mails, SMS e réplicas de sites para tentar pegar informações e dados de cartão de crédito, senhas e informações pessoais do comprador, explica o diretor do Serasa Experian.
  2. Uma prática muito utilizada pelos golpistas no ambiente online é a de phishing. Os criminosos copiam as informações trocadas durante uma transação, dados como nome, endereço, CPF etc. Esses dados são coletados para fraude de identidade, que acontece quando dados de um consumidor são usados por terceiros para firmar negócios sob falsidade ideológica ou obter crédito sem a intenção de honrar os pagamentos. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraude, o Brasil encerrou 2017 com 1,964 milhão de tentativas, representando alta de 8,2% em relação a 2016. No primeiro bimestre deste ano essas tentativas já totalizaram 305.480 tentativas, ou seja, a cada 17 segundos um criminoso tenta roubar dados para efetivar uma fraude.
  3. É importante, também, no caso de lojas desconhecidas e em caso de desconfiança, fazer uma pesquisa em sites dedicados à avaliação de lojas virtuais, como Reclame Aqui e e-Bit. Avaliar a reputação de uma loja é uma providência essencial a partir da experiência de outras pessoas.
  4. Para verificar se o site é seguro, veja se ele está protegido por um Certificado Digital SSL, que identifica os servidores e protege as informações em tráfego entre o seu computador e o da loja. Para isso, basta observar alguns sinais simples. Veja se no browser há um cadeado fechado. Em caso positivo, clique em cima e verifique se o Certificado Digital SSL emitido está em nome da loja na qual você está comprando. Essa conferência pode ser feita no Selo de Segurança, que geralmente está no rodapé da página. Ao acessar o site, no endereçamento, verifique se o HTTP tem um S, ou seja, HTTPS. Essas providências garantem um ambiente seguro.
  5. É importante também conferir as condições de entrega, tendo em vista a proximidade da data. O Dia das Mães, em movimento do comércio, só fica atrás do Natal. Por isso, é importante redobrar a atenção quanto à possibilidade de entrega do presente até a data, no próximo domingo. Na dúvida, opte por comprar noutra loja.