Fonte: Estadão

Criminosos acessam conta do aplicativo de mensagem através de um código enviado ao celular das vítimas; prática se tornou cada vez mais comum no Brasil

Verificação em duas etapas é uma das melhores formas de evitar golpe do Whatsapp, dizem especialistas

Já pode ter acontecido com você: nas últimas semanas, muita gente recebeu mensagens inesperadas, pelo WhatsApp, de um amigo pedindo dinheiro rapidamente. Não é socorro, é um golpe que tem se tornado cada vez mais frequente: a invasão de uma conta no WhatsApp. Segundo especialistas de segurança ouvidos pelo Estado, normalmente os truques dos criminosos começam com um prêmio, cortesia ou até convite para uma festa, em troca de um código enviado diretamente ao celular para SMS. Não se trata de um número mágico, mas sim de um código de verificação que permite aos golpistas acessarem a conta do WhatsApp do “amigo” em questão.

Segundo a startup de segurança PSafe, os golpes via WhatsApp afetaram 8 milhões de vítimas no ano passado. E a dor de cabeça de quem caiu na enganação pode ser mais do que apenas recuperar os dados roubados – afinal, o prejuízo geralmente caminha também pela área financeira. “O golpista, quando liga, pede que a vítima envie um número. Trata-se de um código do WhatsApp, enviado pelo aplicativo e que não deve ser compartilhado com ninguém”, explica Fabio Assolini, pesquisador sênior de segurança da Kaspersky no Brasil.

Leia em: https://link.estadao.com.br/noticias/empresas,golpes-no-whatsapp-se-multiplicam-veja-como-fazer-para-se-proteger,70003160375