Fonte: Matific

Desenvolvida pela Matific, ferramenta digital será implantada ao currículo escolar dos colégios do município

A plataforma Matific, empresa que atua com gamificação da matemática desde a educação infantil até o sexto ano, acaba de ser selecionada para integrar a base curricular das escolas municipais de Santo André, na Grande São Paulo.

A startup ficou entre as três melhores soluções apresentadas na primeira edição do Pitch Gov da prefeitura de Santo André na área de educação, programa de inovação que conecta o município da Grande São Paulo e empresas de tecnologia com objetivo de melhorar os serviços públicos. O anúncio foi feito hoje, dia 28/11, pelo prefeito Paulo Serra.

Com a escolha, que rendeu um prêmio de R$ 20 mil, um convênio será assinado entre a Matific e a prefeitura de Santo André para a implantação da plataforma de jogos educacionais de matemática ao currículo escolar dos colégios da rede pública de ensino, que será utilizada, em caráter piloto, pelos alunos em 2020. O valor da premiação será revertido em tablets pela empresa, que doará os equipamentos para as instituições de ensino da cidade.

Atualmente, a plataforma de gamificação da matemática da Matific é utilizada por cerca de 500 mil alunos no Brasil, tanto da rede pública quanto no setor privado. Com a tecnologia, as escolas passam a atender ao novo currículo nacional, Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e aos principais livros didáticos de matemática.

Com centenas de planos de aula, além de relatórios de desempenho de forma automática, individual e em tempo real, a plataforma permite ainda que os colégios e os professores utilizem a BNCC em sala de aula, uma exigência do Ministério da Educação (MEC), para que as escolas sigam um currículo único e estabeleçam os conteúdos essenciais que deverão ser ensinados em todas as instituições de ensino no Brasil – públicas e privadas, assim como as competências e as habilidades que deverão ser desenvolvidas pelos alunos.

“Como o Brasil possui mais de 40 milhões de alunos no ensino básico, as inovações tecnológicas garantem redução de custo e escalabilidade necessárias para melhorar os indicadores educacionais”, comenta Dennis Szyller, CEO da Matific Brasil. “Com a tecnologia, os alunos passam a ser protagonistas e ter autonomia sobre seu aprendizado, permitindo que o aprendizado aconteça em qualquer lugar, basta apenas um smartphone do pai ou mãe, por exemplo”, acrescenta Szyller.