Fonte: Planejamento.gov

Ao concluir a implantação de 38 serviços este ano, o governo obteve uma economia de mais de 400 milhões

O secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic/MP), Luis Felipe Salin Monteiro, esteve reunido na quinta-feira (26/4) com o Conselho Superior do Movimento Brasil Competitivo (MBC) para apresentar o processo de transformação digital do governo.

O MBC atua na formação de coalizões entre lideranças públicas, empresários e sociedade civil, que por meio do seu conhecimento e troca de experiências possam influenciar nas transformações sociais, políticas e econômicas no Brasil. Uma das plataformas de atuação do conselho que pode trazer impacto e resultados para a sociedade é a “Economia Digital “. Foi dentro desse contexto que o MP apresentou, na 49ª Reunião do Conselho Superior do MBC, os avanços da transformação digital do governo brasileiro.

Para o secretário de TI “o novo gestor público deve conhecer tanto de tecnologias digitais quanto já sabe de política pública e economia”. Segundo ele, a economia do futuro será digital e deverá alcançar todos os brasileiros. Um dos maiores desafios será a capacidade de direcionar esforços e coordenar mudanças estruturais na forma de organização da sociedade, preparando-a para enfrentar as barreiras e, principalmente, para aproveitar as oportunidades da economia digital.

O Brasil tem enorme potencial na economia e ocupa a 4ª posição no mundo dentre os países com mais usuários de internet e embora estejamos evoluindo, o país deve buscar ser protagonista nesta nova era de economia digital. Nesse contexto foi publicada a Estratégia Brasileira para a Transformação Digital (E-Digital), documento que atende a recomendação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) de uma estratégia para a economia digital no Brasil.

Apenas com a transformação de 38 serviços em digitais, o governo já obteve mais de 400 milhões de redução de custos, tanto para a sociedade quanto para os órgãos, que se valem a eficiência promovida pelas tecnologias digitais.

Segundo o presidente do Conselho do MBC Jorge Gerdau, “a digitalização da economia do Brasil tem potencial enorme, seja pela redução de custos, seja pela diminuição da burocracia. O processo de digitalização brasileiro, essa revolução digital, é missão conjunta do governo e do empresariado”.