Como os educadores podem usar a Internet de forma consciente e responsável? Como eles podem trabalhar esse assunto com seus alunos durante as atividades pedagógicas?

Confira essas e outras orientações no Guia”#Internet com Responsa na sua Sala de Aula”, lançado hoje pelo NIC.br.

Feliz Dia dos Professores!

Fonte: NIC.br

Como os educadores podem usar a Internet de forma consciente e responsável? Como eles podem trabalhar esse assunto com seus alunos durante as atividades pedagógicas? As orientações para isso estão no Guia #Internet com Responsa na sua Sala de Aula, lançado pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) nesta segunda-feira (15/10), como uma homenagem ao Dia dos Professores. A divulgação foi marcada por um hangout conduzido pela Gerente da Assessoria Jurídica do NIC.br e autora do Guia, Kelli Angelini, e pelas professoras Rosa Maria Rodrigues Lamana (representante do sistema público de ensino) e Valdenice Minatel (representante do sistema particular de ensino), que apresentaram o conteúdo do material e esclareceram dúvidas dos educadores que participaram da conversa remotamente.

A pesquisa TIC Educação 2017 realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do NIC.br, aponta que o acesso à Internet está universalizado entre os professores de escolas urbanas no Brasil. “Além de estarem altamente conectados, devemos reconhecer que todo o educador exerce um papel fundamental na sociedade devido à sua influência e ao seu estímulo sobre o pensar, o questionar, o aprender e, em muitas vezes, o agir das crianças e dos adolescentes. Portanto, ser um bom exemplo, especialmente na Internet, faz total diferença”, considera Kelli Angelini.

O Guia #Internet com Responsa na sua Sala de Aula explica os desafios do uso da Internet a partir da exposição excessiva, dos direitos e possíveis danos à imagem dos professores e alunos, e também dos limites da liberdade de expressão. “O que é postado na Internet pode ser visualizado, enviado e compartilhado inúmeras vezes. Então uma foto íntima, um vídeo ou comentário inapropriado pode causar uma série de mal-entendidos e julgamentos precipitados, inclusive abalar a reputação dos educadores e, em casos mais graves, gerar punições no âmbito cível e penal”, explica Angelini.

A publicação expõe casos práticos envolvendo, por exemplo, professores que foram denunciados por postar nas redes sociais as provas e trabalhos escolares dos alunos e também por chamá-los de apelidos pejorativos e ofende-los. Instruções envolvendo cyberbullying são detalhadas no material, que evidencia que “brincadeiras” entre alunos que humilhem, ofendam, insultem, intimidem, discriminem ou ameacem alguém podem se caracterizar como ato ilícito. “Incentivamos que os educadores trabalhem valores como respeito, empatia e tolerância com seus alunos ao longo do ano, em situações do cotidiano e em tarefas escolares”, complementa Angelini.

O Guia #Internet com Responsa na sua Sala de Aula está disponível gratuitamente para download, assim como outros materiais educativos produzidos pelo NIC.br para os diferentes públicos: crianças; adolescentes; pais e responsáveis; pessoas acima de 60 anos. Acesse: http://internetsegura.br/. Em breve também será disponibilizada a versão impressa do material. Para a solicitação de exemplares, as instituições de ensino devem entrar em contato pelo e-mail info@nic.br.

Na mesma semana do lançamento do Guia, o NIC.br e CGI.br promovem conjuntamente a SaferNet, a 4ª turma do Curso de Capacitação para o Uso Consciente e Responsável da Internet. Com duração de 8h, o curso reunirá nesta sexta-feira (19), na sede do NIC.br, em São Paulo, professores, coordenadores e dirigentes escolares do setor público e privado em torno do debate sobre o desenvolvimento de atividades pedagógicas que estimulem o uso seguro, consciente e responsável da Internet. Saiba mais: http://www.cursointernetcomresponsa.nic.br/

Clique aqui para fazer download do Guia #Internet com Responsa na sua Sala de Aula.