Fonte: Teletime
Por Marcos Urupá

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), por meio da sua Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial (Espec), instaurou 13 de janeiro, Inquérito Civil Público (ICP) para investigar possível vulnerabilidade exposta no site sobre o Cadastro Positivo. O MPDFT apura a vulnerabilidade no serviço prestado pelo birô de crédito Boa Vista SCPC – Serviço Central de Proteção ao Crédito.

Entre as falhas de segurança encontradas durante consulta no Cadastro Positivo estão, por exemplo, a exposição do nome e sobrenome da mãe do titular do CPF consultado. Para o MPDFT, dados como nome da mãe somados ao CPF, por exemplo, permitem localizar cidadãos e obter mais dados pessoais em outros sites e instituições, como Receita Federal e Justiça eleitoral, por exemplo.

Leia em: https://teletime.com.br/13/01/2020/mpdft-apura-vazamento-de-dados-no-cadastro-positivo/