Foi-se o tempo em que os telefones eram apenas para fazer ligações. Hoje, segundo os dados do Telecom Insights, estudo da Kantar Worldpanel que analisou as informações do mercado referentes ao segundo trimestre de 2018, os smartphones estão nas mãos de mais de 100 milhões de brasileiros. Ganhando cada vez mais espaço frente aos celulares com poucos recursos (features phones), os aparelhos com mais funcionalidades atingem atualmente todas as classes sociais, popularizando a internet móvel. Para se ter uma ideia, no segundo trimestre de 2016, 18% das pessoas possuíam 4G. Comparativamente, no mesmo período de 2018, o índice de uso de 4G atingiu 53%.

Quando considerado o gasto na hora de comprar um aparelho, aqueles de até R$ 1.000 são a porta de entrada para jovens de 7 a 11 anos. Os premium, acima de R$ 2.500, aparecem entre pessoas de 12 a 18 anos. Os adultos optam por telefones intermediários, com valores de R$ 1.001 a R$ 2.500. Os maduros, com mais de 65 anos, são mais presenteados com aparelhos em comparação com as demais faixas etárias. Quando compram o produto, optam por aqueles de até R$ 1.000. De acordo com o levantamento da Kantar Worldpanel, a qualidade da câmera é o atributo mais importante para a escolha de um aparelho – 43%. E, como a importância do smartphone cresceu, as preocupações com os gastos se tornaram uma realidade. Para controlar o desembolso, 53% da população aposta em planos pré-pagos enquanto que 17% aderiu às contas controle. As pessoas passam em média 3,5 horas conectadas em redes sociais.

Para acessar o estudo Telecom Insights completo, clique aqui.