#BRPaisDigitalvsCovid

Fonte: Jornal do Commercio

Startup pernambucana desenvolve IA que infere a partir de exames comuns de laboratório se o paciente está com o novo coronavírus

Inteligência artificial pode ser usada para análise radiológica ou de exames laboratoriais – FOTO: Divulgação

Num contexto em que comprar teste do novo coronavírus virou briga internacional e os preços dispararam, uma startup pernambucana está usando inteligência artificial (IA) para inferir, a partir de exames comuns de laboratório, a probabilidade de uma pessoa estar com a covid-19, mesmo que assintomática. A ferramenta de IA desenvolvida pela PickCells já era usada para fazer exames bioquímicos rápidos. Com a identificação de padrões em pacientes com o novo coronavírus, foi possível “treinar” a IA para rastrear sinais do vírus.

“Estamos recebendo na próxima semana centenas de exames realizados no Laboratório Sabin, de Brasília. Com isso, vamos treinar ainda mais a nossa IA para que em maio esse tipo de exame esteja disponível no mercado”, diz o fundador e CEO da PickCells, Paulo Melo. “Isso vai acelerar o diagnóstico da doença a partir de exames simples como um hemograma, por exemplo”, acrescenta. Com isso, os testes mais caros e cada vez mais raros podem ficar restritos aos casos mais delicados.

Leia em: https://jc.ne10.uol.com.br/economia/2020/04/5607249-inteligencia-artificial-pode-suprir-falta-de-testes-para-covid-19.html