Fonte: Enap

A Enap lança o InfoGOV, um ambiente on-line para análises dos dados do Poder Executivo Federal.

Ambiente utiliza ferramentas de machine learning e big data; e usa técnicas de storytelling em estudos especiais

A Escola Nacional de Administração Pública – Enap lançou, no dia 9 de dezembro, o InfoGov, plataforma online que integra diferentes bases de dados do governo em um único local. Nela, poderão ser consultados dados sobre pessoal, compras, serviços e transferências voluntárias, dentre outros, com o objetivo de fornecer ao cidadão e aos gestores uma visão analítica dos dados, com uma linguagem fácil e acessível.

Desenhada para possuir uma navegação simples, a plataforma privilegia a usabilidade. Qualquer cidadão poderá acessar e simular sua própria pesquisa ou acessar os gráficos já montados. Futuramente, cada usuário terá seu ambiente personalizado, e poderá salvar suas análises e data stories.

Para o presidente da Escola, Diogo Costa, o lançamento do InfoGov é um marco. “A Enap colocou de pé um projeto para a sociedade. Para que o Estado possa funcionar, é preciso que seja lido pela sociedade e, ao mesmo tempo, que seja mais eficiente na leitura de si próprio. A Enap está dando sua contribuição para que essa ‘legibilidade’ seja viabilizada”, explicou.

O presidente da Enap, Diogo Costa, durante o lançamento do InfoGOV, um ambiente on-line para análises dos dados do Poder Executivo Federal.

Também participaram do lançamento a diretora de Pesquisa e Pós-Graduação da Enap, Diana Coutinho; a secretária especial de Assuntos Federativos da Secretaria de Governo, Déborah Arôxa; o secretário federal de controle interno adjunto da Controladoria-Geral da União (CGU), Gustavo Chaves; e o secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro.

O secretário de Governo Digital, Luis Felipe Salin, durante o lançamento do InfoGOV, um ambiente on-line para análises dos dados do Poder Executivo Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Acesse o InfoGov em http://infogov.enap.gov.br/

Machine learning e Big Data

O InfoGov é alimentado a partir de dados extraídos de sistemas estruturadores do Governo Federal. Neste primeiro momento, são três bases de dados utilizadas: Siape (pessoal), Siconv (transferências voluntárias) e Siasg (compras públicas). O objetivo é que mais sistemas façam parte da plataforma. A atualização terá periodicidade própria, de acordo com as especificidades dos sistemas. O Siape, por exemplo, é trimestral; enquanto Siconv e Siasg são mensais.

Para Diana, a tecnologia traz um grande benefício: a capacidade de reunir muitas informações de um jeito acessível, fácil, amigável e acessível para toda sociedade. “Atualmente temos mais de 3 bilhões de registros analisados com ferramentas de machine learning e Big Data”, explicou.

A diretora de Pesquisa e Pós-Graduação da Enap, Diana Coutinho, durante o lançamento do InfoGOV, um ambiente on-line para análises dos dados do Poder Executivo Federal.

Muitas histórias para contar

Diana explica que outro diferencial da plataforma é usar a tecnologia de informação para processar um grande volume de dados e obter análises interessantes. “O que esse monte de informações diz? Que teremos muitas histórias para contar”, afirmou Diana.

O InfoGov traz data stories produzidos pela Coordenação-Geral de Ciência de Dados, que utiliza técnicas de storytelling para traduzir a análise de dados, para apoiar a tomada de decisão e ter uma comunicação mais efetiva com a sociedade.

Estão disponíveis quatro data stories: compras públicas; pesquisa dos serviços públicos de atendimento do governo federal; dinâmica dos cargos de confiança no governo federal, que traz a análise ao longo de 18 anos; e transferências voluntárias da União, que analisa seis anos de transferências voluntárias do governo federal.

O InfoGov está ligado à diretriz de transparência ativa do governo federal e ao objetivo estratégico da Enap de produzir, fomentar e disseminar conhecimentos e pesquisas aplicadas ao serviço público.

Dados: quanto mais se usa, mais se tem

Além de aumentar a transparência e legibilidade das informações, o InfoGov irá facilitar o dia a dia dos gestores municipais, estaduais e federais em um país heterogêneo como o Brasil. “Sob a ótica do controle, teremos instrumento que permitirá a tomada de decisões com base em informações, não em percepções”, afirmou Chaves.

Para Déborah, o InfoGov tem um potencial enorme de promover melhorias para os governos locais e regionais. “Quem já trabalhou com gestão municipal ou estadual sabe o desafio de tomar decisões com a falta de subsídios”. Por isso, ela avalia que o InfoGov é um marco na administração pública do país. Déborah também enfatizou a importância de envolvimento da academia nos trabalhos para auxiliar na tomada de decisão.

O secretário de Governo Digital comemorou o lançamento de mais uma iniciativa que promove a transformação digital no Brasil. “Os dados, quando combinados, geram valor exponencial, ou seja, quanto mais uso, maior o valor agregado”, explicou. “Queremos um governo mais integrado e inteligente”, afirmou Monteiro.