Fonte: BSA | The Software Alliance

A nuvem está emergindo como uma tecnologia transformadora por permitir que pequenas empresas acessem tecnologias que antes estavam disponíveis apenas para grandes organizações. Segundo a Pesquisa Global de Software de 2018: Gerenciamento de Software: Imperativo para a Segurança, Oportunidade de Negócios, da BSA|The Software Alliance, a nuvem está otimizando o uso de softwares ao disponibilizá-los e comercializá-los online. Ainda de acordo com o estudo, o IDC estima que a tecnologia seja base para 22% dos softwares em todo o mundo.

“A nuvem oferece às empresas um potencial incomparável para impulsionar novas oportunidades digitais em toda a empresa”, explica o country manager da BSA| The Software Alliance, a principal defensora global do setor de software perante governos e no mercado internacional, Antonio Eduardo Mendes da Silva, conhecido no mercado como Pitanga.

O estudo da BSA aponta os três fatores que contribuíram para essa expansão:

A NUVEM É ECONÔMICA

Empresas de TI que fizeram de maneira bem-sucedida a transição para a nuvem têm em média 21% menos custos de TI do que as empresas do setor que continuam a operar grandes data centers e que hospedam a maioria de seus aplicativos no local. A nuvem evita caros investimentos necessários para atualizar e manter infraestruturas de hardware. As organizações também estão reduzindo seus custos porque a nuvem lhes dá a capacidade de pagar apenas pelos recursos de que necessitam, ao mesmo tempo em que obtém acesso à sua capacidade quase infinita de computação e armazenamento.

A NUVEM É FLEXÍVEL

A arquitetura da nuvem oferece flexibilidade sem precedentes, não apenas alterando a maneira como os recursos de computação são comprados, vendidos e entregues, mas também permitindo que os aplicativos sejam acessados a qualquer momento, de qualquer dispositivo e de qualquer lugar ao redor do mundo.

A NUVEM É SEGURA

Os provedores de nuvem identificam um cenário de ameaças mais amplo para identificar riscos mais cedo e implantar tecnologias de segurança mais sofisticadas do que os clientes individuais poderiam pagar por conta própria.

Para Pitanga, a transição para a nuvem pode ser acelerada e facilitada pela gestão de ativos de software (SAM em inglês). “O SAM ajuda as organizações a otimizar sua estratégia de licenciamento de softwares, obtendo insights sobre oportunidades de corte de custos com a migração e informações para o desenvolvimento da estratégia necessária para a adoção da nova tecnologia”, explica.

Link para estudo: http://www.bsa.org/~/media/Files/StudiesDownload/2018_BSA_GSS_Report_pt.pdf