Fonte: GoDaddy
Por Valéria Molina

Segurança e Cidadania

Com as ameaças virtuais e vazamentos de informações pessoais, é importante considerar segurança digital durante a criação e manutenção da presença online da sua marca

Para o micro e pequeno empreendedor, criar um site para sua marca é o primeiro passo para o avanço dos negócios. A preocupação de estar online, de investir em design e publicidade demonstra compromisso com os clientes. Criar um site profissional, eficiente e atrativo, é, no entanto, um processo de várias etapas. Em meio a preocupações como elaboração do layout, comunicação com a loja física, organização do catálogo e outras propriedades do negócio, a segurança pode passar desapercebida, o que pode ser um erro, pois, cerca de 65% dos ataques cibernéticos com foco financeiro foram a pequenas empresas, de acordo com o Deseg (Departamento de Segurança), órgão da Fiesp.

Sabendo que pequenas empresas podem ser alvos comuns de hackers, e que o principal motivo é a facilidade de entrada, vale se preocupar em assegurar que seu site não poderá ser facilmente invadido. Para ajudar a estabelecer quais estratégias de segurança digital devem ser aplicadas ao seu negócio online, pode ser útil considerar alguns pontos básicos que podem ajudar na decisão e elaboração de medidas de segurança para seu novo site:

1 – Por que segurança digital é tão importante?

De acordo com o levantamento da Accenture, houve um aumento de 27% na média de violações de segurança digital em 2017, além de 45% dos consumidores já terem sofrido algum tipo de ataque cibernético, segundo o MarkMonitor Online Fraud Barometer. Tendo esses dados em vista, o pequeno empreendedor pode munir seu site com ferramentas de segurança digital e estar mais preparado para se defender caso vire alvo de hackers no futuro.

É natural prestar atenção em segurança física quando se tem uma locação física, mas é igualmente importante dar atenção e se planejar para aplicar segurança e proteção à sua presença online. Dar atenção contínua a isso pode ajudar a garantir que seu site esteja protegido das mais recentes vulnerabilidades e ataques. Focar nessa parte da sua presença digital pode ajudar a construir credibilidade perante seus clientes.

2 – Proteja seu site, sistema e dados

Ter um software de antivírus e anti-malware e aplicativos atualizados pode ajudar a reduzir o risco de ataques, pois muitos hackers utilizam ferramentas automatizadas para checar vulnerabilidades em sites. Com o software e o sistema em dia, o risco de você se tornar uma vítima pode diminuir. Além disso, vale trocar suas senhas de tempos em tempos e não as repetir em diferentes contas.

Escolher um serviço de segurança de sites pode te ajudar a fazer um monitoramento contínuo do seu site para ajudar a te proteger contra invasões de malware. Um Certificado SSL (Secure Socket Layer), por exemplo, pode ajudar a proteger suas informações e as dos clientes, pois ele criptografa a transmissão de dados, tornando seu site mais seguro e confiável para seus clientes.

Em adição a isso, existem algumas outras medidas que você pode adotar, como: eliminar plug-ins que não estão sendo utilizados, sempre ficar atento às fontes de outros sites e ferramentas, para apenas se conectar aos confiáveis, abrir anexos de e-mails ou clicar em links apenas de pessoas que você conhece ou consegue identificar a fonte, tenha cuidado com o que acessa em redes de wifi públicas e faça backup constante de suas informações, seja no computador ou dispositivos móveis.

Você pode considerar trabalhar com profissionais de TI, especializados em segurança digital, ou ainda ferramentas existentes no mercado voltadas à prevenção de invasões. Eles podem analisar sua presença online e sugerir ações para você tomar.

3 – Proteja os dados em toda sua empresa

A motivação principal de ataques cibernéticos costuma ser financeira. Porém, também existe a possibilidade de o alvo ser informações críticas de sua empresa. Existem outros dados delicados armazenados que podem sofrer ataques, como as fichas de funcionários, valores de faturamento e salários, projetos confidenciais e até mesmo roubo do nome de seu domínio, para ser usado para atividades ilegais.

Por isso, é importante estabelecer algumas regras de segurança que todos na empresa devem estar treinados e obedecer, além de estipular quem pode acessar o quê.

Além disso, seus clientes devem se sentir seguros para passar dados pessoais para o seu site, inclusive e-mail para receber newsletter e interagir com você em seus canais de mídias sociais. Para isso, as políticas de segurança da sua presença online já devem estar claras e fluindo naturalmente, para não perder a credibilidade e a fidelidade de seus clientes. Portanto, vale deixar claro que as informações contidas no seu site, inclusive os próprios dados do seu negócio, são consideradas confidenciais e para uso restrito de alguns funcionários.

Com essas medidas em vigor e, portanto, com sua presença online mais protegida, será mais difícil para os hackers atacarem seu sistema. Desenhar essas medidas de segurança na presença online do seu empreendimento pode te ajudar a manter essa proteção no futuro. E você poderá focar no crescimento e expansão da sua marca.