FATO: Embora, às vezes, pareça que não temos controle sobre nossos dados, há uma série de ferramentas que talvez as pessoas não conheçam que as ajudariam a controlar melhor as informações que disponibilizam. Algumas empresas líderes no setor de software, por exemplo, habilitaram recursos do tipo “não rastrear” por padrão em seus navegadores da Web. Com isso, os sites que você visita e as agências publicitárias que eles usam recebem solicitações de não rastreamento automaticamente. Elas informam aos sites que você não quer ser monitorado, o que pode ajudar a protegê-lo contra formas de rastreamento durante a navegação na internet. Além disso, alguns corretores de dados criaram páginas na Web em que os indivíduos podem ver os tipos de informações que foram coletadas sobre eles, solicitar a interrupção da coleta de dados e corrigir informações incorretas.  Juntas, essas ferramentas oferecem aos consumidores um controle melhor da forma em que seus dados são coletados e usados ou permitem solicitar a interrupção de algumas utilizações para fins de marketing ou vendas, por exemplo.