FATO: A revolução dos dados e os benefícios que ela cria são um fenômeno global. Alguns dos benefícios mais importantes e algumas das maiores oportunidades se encontram no mundo em desenvolvimento, onde muitas vezes as tecnologias são obsoletas. De acordo com a IDC, os mercados emergentes no universo digital ultrapassarão os mercados maduros até 2017, crescendo de 36% para 62% da expansão do universo digital entre 2012 e 2020. Da mesma forma, uma pesquisa com ONGs em países em desenvolvimento descobriu que 90% delas acreditam que a análise de dados seria a ferramenta mais importante para obter melhores insights a fim de ajudar seus beneficiários. Há muitos exemplos da inovação em dados no mundo em desenvolvimento:

  • Recentemente, cientistas que estudam os padrões de infecção por malária usaram telefones celulares no Quênia para especificar os locais em que a transmissão da doença estava ocorrendo, ajudando a orientar os esforços de erradicação do governo.
  • Após o tsunami de 2004 no Sul da Ásia, pescadores da Indonésia receberam telefones celulares. Suas receitas subiram em 30%, pois pela primeira vez na vida, eles tiveram dados sobre o preço de mercado dos peixes.
  • No Peru, locais históricos estão ameaçados pelo desenvolvimento. Utilizando tecnologias aéreas e softwares poderosos, que unem imagens, o Peru criou nuvens de pontos de dados tridimensionais detalhados para mapear, monitorar e proteger seus tesouros ameaçados.
  • Para preservar sua herança cultural, o Vietnã está usando scanners 3D e definiu uma meta de digitalizar 40.000 artefatos históricos ao longo dos próximos cinco anos.
  • Na Índia, quiosques de Internet permitem que mais de 4 milhões de agricultores acessem informações, tais como preços de produtos e clima, nos idiomas locais. O país está usando análise avançada e tecnologias móveis para rastrear dados de fazendas individuais e, após a análise, oferecer suprimentos aos agricultores com base em suas necessidades, como fertilizantes e sementes.