Com o crescimento do número de transações eletrônicas, novas oportunidades de fraudes e abusos emergiram, principalmente nas áreas da saúde e de seguros. Segundo dados do setor, pagamentos indevidos chegam a representar cerca de 5% a 7% de todos os reembolsos realizados. Com o intuito de combater esses abusos, a PRO BTP, instituição francesa focada em soluções para o combate à fraude de seguros de saúde, desenvolveu a plataforma SOLON em parceria com uma multinacional norte-americana do setor de tecnologia da informação.

Essa plataforma é oferecida por meio de computação em nuvem e realiza análises avançadas para detectar padrões de fraudes e atividades suspeitas. Com isso, o provedor de seguros pode identificar, classificar e prever eventuais ameaças em tempo real. Com a redução de pagamentos indevidos, é possível às empresas de seguros reduzirem seus custos operacionais e repassar parte dessa economia aos seus clientes.

Durante o projeto piloto de estruturação, a plataforma utilizou a base de dados da PRO BTP. Em 21 meses, o resultado foi a identificação de atividades suspeitas em 23% dos casos de seguros dentários e óticos, totalizando uma economia de €14 milhões em perdas potenciais.