O Laboratório de Inteligência Computacional do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP) desenvolveu, em parceria com uma universidade americana e uma empresa privada, um sensor capaz de identificar e quantificar automaticamente diferentes espécies de insetos voadores através do som emitido pelo bater de suas asas. Esse sensor permite monitorar insetos nocivos à saúde humana ou que causam danos à agricultura e ao meio ambiente de forma mais rápida, precisa e inteligente. Isso possibilita que, ao invés de aplicar o inseticida sobre toda uma região onde se pressupõe que o inseto esteja presente, o inseticida seja dispersado apenas nas localidades nas quais o inseto foi identificado pelo sensor. Com isso, reduz-se a utilização de pesticidas, economiza-se recursos dos agricultores e controla-se os danos ao meio ambiente.

BulletOutros casos na área de Agropecuária