As etiquetas com a tecnologia RFID (acrônimo em inglês para “identificação por frequências de rádio”) possibilitam a identificação remota de vários objetos ao mesmo tempo.

Para acabar com as vulnerabilidades no setor de manutenção dos medicamentos, o Hospital Albert Einstein decidiu instalar sensores nos equipamentos de conservação de remédios. Caso a porta de um refrigerador fique mal fechada, o sistema emite um alerta por e-mail ou SMS para o responsável.

Adicionalmente, o Hospital instalou 500 etiquetas RFID em equipamentos, como macas, cadeiras de rodas e bombas de infusão, permitindo a sua localização em tempo real. Com isso, foi possível dimensionar a quantidade e o uso dos equipamentos do hospital e gerar uma economia de 30% com compras desnecessárias de novos materiais. Resultado: redução de despesas e custos para o hospital e seus pacientes.

 

BulletOutros casos na área de Saúde