Segurança e Cidadania no Mundo Digital
Segurança e Cidadania no Mundo Digital

Segurança e Cidadania no Mundo Digital

Um mundo cada vez mais conectado

Desde os anos 90, a internet tem ganho relevância nas nossas vidas. E com o avanço dos smartphones e dos dispositivos móveis a ela conectados, a internet se torna cada vez mais importante. E por meio dela que nos comunicamos e trocamos informações com nossos parentes e amigos, usamos as redes sociais, agendamos ou executamos um serviço público, administramos nossa conta bancária, reservamos uma passagem aérea ou um quarto de hotel, efetuamos uma compra online, consultamos para saber qual é o melhor caminho para chegar ao trabalho, etc.

Ela também tem revolucionado a maneira como empresas e organizações trabalham, auxiliando em diversas tarefas, como a comunicação interna e externa, a gestão e administração dos recursos, a elaboração e teste de novos produtos, o conhecimento e engajamento com clientes.

A tendência é que existam mais informações sobre nós na rede do que propriamente nas nossas casas. Nela já guardamos alguns de nossos maiores valores, nossos segredos mais íntimos. E não é diferente para as empresas, que armazenam e trafegam informações sensíveis e essenciais para o seu funcionamento. Listas de clientes, fórmulas de receitas e protótipos de produtos inovadores, base de dados de fluxos financeiros, contas a pagar e a receber, para dar alguns exemplos.

… e cheio de perigos virtuais

E tal como no mundo real, no qual há aquelas pessoas mal-intencionadas, a internet também possui perigos e exige precauções. No mundo real, usamos diversos tipos delas. Instalamos fechaduras nas portas das nossas casas e carros e as trancamos para ter maior segurança pessoal e dos nossos bens. Usamos cortinas nas nossas janelas para, além da claridade, ter mais privacidade em relação aos vizinhos e pedestres. Não saímos por aí contando para qualquer desconhecido, como que foi aquela aventura amorosa ou quais são os hábitos dos seus familiares. E ainda evitamos que nossos filhos tenham contatos com pessoas que não conhecemos sem a nossa presença ou de alguém da nossa confiança.

Do mesmo modo, também devemos nos proteger e ser precavidos no mundo virtual. E isso vale para empresas e governos. Com o progressivo crescimento da digitalização dos negócios, tornou-se mais frequente a ocorrência de crimes e golpes virtuais. E os seus tipos são tão variados quanto a criatividade humana permite, indo desde roubo de informações sensíveis (políticas, estratégicas, segredos industriais, etc.), sequestro de dados, controle remoto de dispositivos pessoais para finalidades ilegais…

Juntos pela segurança e cidadania na rede

Juntos pela segurança e cidadania na rede

Nós brasileiros abraçamos a digitização de corpo e alma. No jargão da tecnologia, gostamos de ser early adopters: instalar aplicativos, comprar novos dispositivos, testar novas tecnologias. E, lamentavelmente, seguimos sem muito cuidado ou preocupação com os riscos.

ler mais

Vigilância constante

Vigilância constante

E para se proteger e se precaver é necessário primeiro conhecer como funciona o mundo digital, como avançam as ameaças digitais e quais são as ferramentas e boas práticas de segurança e privacidade. Diferentemente do mundo real, o mundo digital evolui muito rapidamente e, junto com ele, também avançam as práticas dos mal-intencionados virtuais. É necessário que todos estejamos atentos e tenhamos vigilância constante. Uma porta e uma fechadura, por exemplo, que garantem relativa segurança no mundo real, podem ter uma sobrevida superior a uma década. Já no mundo virtual, algumas ferramentas de proteção – como firewalls e antivírus, por exemplo – precisam ser atualizados diariamente.

Cidadania digital

Cidadania digital: somos nós que construímos a rede

A rede mundial de computadores é feita por pessoas. No final das contas, somos nós que construímos a rede. E precisamos ter claro qual é a rede que queremos para nós e para os nossos filhos. Nosso comportamento digital tem consequência reais e precisamos estar cientes disso. Quando escrevemos um comentário ou compartilhamos um conteúdo ética ou moralmente questionável, estamos validando esse tipo de conteúdo. Se queremos construir um mundo melhor, nossas ações no mundo digital devem ser condizentes com as ações no mundo real. E com esse propósito, governos estão a olhar as práticas no ambiente digital para que também façam ali valer suas leis e regulações.

AMEAÇAS DIGITAIS

As ameaças digitais estão mais presentes no nosso dia a dia do que imaginamos. E elas evoluem com uma velocidade incrível. Conheça melhor quais são as ameaças mais frequentes, como podem te afetar e saiba como se proteger e se precaver de cair em golpes digitais.

USUÁRIO PROTEGIDO

Cada dia que passa o mundo digital está mais presente nas nossas vidas. Nos comunicamos cada vez mais por meios digitais (emails, aplicativos de mensageria, etc.). Nos relacionamos, interagimos e trocamos informações usando mídias sociais. Fazemos atividades da vida cotidiana, como organizar informações e fazer compras, de maneira digital. Nossos filhos e crianças têm cada vez maior contato com os meios digitais. Face à crescente presença do mundo ao nosso redor, é importante que tenhamos amplo conhecimento de formas de nos proteger e de evitar que nós ou alguém de nossa família venha a ser prejudicado.