Fonte: Computerworld

Cartilha da BSA|The Software Alliance mapeou as principais atividades que dependem da livre circulação de informação pelos países

O fluxo de dados por fronteiras é a transferência ou movimentação de informação entre servidores localizados em diferentes países. A cartilha “Cross-border data flows”, da BSA|The Software Alliance, afirma que os softwares dos quais dependemos precisam desse fluxo para funcionar plenamente. Ele é essencial para serviços que aquecem o comércio global, melhoram a saúde e a segurança, promovem bem-estar social e viabilizam tecnologias do futuro. Segundo relatório da McKinsey, só em 2014, a movimentação de dados foi responsável por US$ 2,8 trilhões do PIB global.

“Dados precisam circular livremente para que, não importa onde você esteja, você tenha acesso às informações e aos serviços que precisa”, explica o country manager da BSA no Brasil, Antônio Eduardo Mendes da Silva, conhecido como Pitanga. “Todos, desde empresas até indivíduos, dependem da transferência de dados. Ela leva negócios de todos os tamanhos a aumentar sua eficiência e competitividade e abre caminho para um mundo mais seguro e saudável”, completa.

Leia em: http://computerworld.com.br/por-que-o-fluxo-de-dados-entre-fronteiras-e-essencial-para-economia-global