FATO: Um bom uso dos dados não necessariamente requer grandes orçamentos. Normalmente, os investimentos necessários são pequenos e podem gerar resultados impressionantes. Prevê-se, por exemplo, que organizações que adotem uma abordagem mais integrada em relação aos dados terão alguns dos maiores retornos – obtendo um “dividendo de dados” de cerca de US$ 1,6 trilhão em receitas adicionais, custos menores e mais produtividade ao longo dos próximos quatro anos. A comparação de um pequeno conjunto de dados com outras informações que talvez já estejam disponíveis pode ser um bom começo. Examinar uma semana de dados de transações financeiras em busca de fraudes pode ser melhor para indicar tendências do que examinar cinco anos de dados históricos, por exemplo. Em um estudo da Capgemini Consulting, empresas que empregaram análises da economia de dados com eficácia foram 26% mais lucrativas que suas concorrentes no setor, geraram 9% mais receita por meio de seus funcionários e ativos físicos e obtiveram índices de avaliação de mercado 12% superiores.