A cidade de Barcelona, na Espanha, instalou recentemente um sistema de “água inteligente”, que realiza o telegerenciamento das irrigações dos espaços verdes da cidade. O mecanismo otimiza o uso da água a partir de uma infraestrutura de comunicações construída sobre a rede de irrigação atual, que passa a ser integrada a um sistema inteligente. Essa ferramenta permite que a irrigação seja telegerenciada e otimizada por meio do controle remoto das válvulas elétricas que giram na água. Os dados utilizados são recolhidos por uma rede de sensores que aprimoram a eficiência da irrigação.

Os funcionários dos parques e jardins verificam o estado das plantas diariamente, com o apoio de um tablet para tal função. Os jardineiros verificam o funcionamento do sistema de irrigação,  detectam eventuais incidentes que possam ter ocorrido, para que eles possam repará-los rapidamente e anotam os dados no equipamento, para futuras análises.

O telegerenciamento do sistema de irrigação quantifica a entrada e saída de água de um sistema em um momento específico, comparando as necessidades de água de cada planta/vegetal e complementando com os dados pluviométricos da região – incluindo a evaporação da água, transpiração, drenagem e percolação. Dessa forma, o sistema só fornece a água que é estritamente necessária para a irrigação, evitando qualquer desperdício.