O Rio Grande do Sul está usando Big Data como auxílio ao combate aos casos de fraudes e de sonegação fiscal. Com um investimento de cerca de R$ 5 milhões, o estado está construindo uma plataforma de monitoramento e cruzamento em tempo real de grandes volumes de dados dos contribuintes estaduais, que incluem consumo de energia, gastos com telefonia, compras de matérias-primas, vendas e transporte de mercadorias etc.  O governo espera que com o novo sistema seja possível saber, por exemplo, se o recolhimento do IPVA das frotas está em dia e quando os caminhões passam por postos de pedágio. Com essa solução, o governo espera arrecadar R$ 1 bilhão a mais de ICMS a partir de 2018, o equivalente a 3,7% da receita esperada para 2015 com este tributo.